elogio é bom e todo mundo gosta

ontem mil pessoas postaram na minha timeline aquele vídeo da mulher que andou por 10 horas em silêncio em NY para mostrar o que acontece com uma mulher em uma cidade grande. ela está usando uma roupa nada provocativa (que, segundo alguns neandertais, justificaria avanços) e não dá nenhuma moral. ela só anda na rua, vivendo a vida como uma pessoa qualquer. mas ela não é uma pessoa qualquer: ela é uma mulher.

é fácil para qualquer pessoa com empatia assistir esse vídeo e ficar enojado. ainda assim, não duvido que não faltam pessoas dizendo que são só elogios inofensivos – a maior parte das investidas não são violentas no sentido mais físico da palavra. tem “bom dia”, “como vai?” tem homem chamando a atenção da mulher porque tem alguém reconhecendo a beleza dela e ela deveria responder a isso. mas só quem vive isso numa base diária sabe como isso é incômodo e é violento, sim. só quem aguenta isso toda vez que sai na rua sabe dizer como é infernal querer viver em paz, sem que desconhecidos chamem a sua atenção simplesmente por você ser mulher.

ontem eu entrei no ônibus com seis sacolas de compras gigantescas, fui passar pelo cobrador e ele foi super simpático, disse “boa tarde” e elogiou minha tatuagem do braço. eu agradeci e comentei que era minha gata. ele respondeu “igual a dona, hein?” e ficou olhando com aquela cara nojenta que a gente conhece bem.

cachorro vidrotoda vez que uma dessas me acontece eu prometo que vou responder. que não vou ser insultada. que não vou aguentar quieta. mas mais uma vez, eu olhei pra baixo, passei com dificuldade com as minhas compras enquanto ele ficava me observando e fui sentar quietinha, completamente incomodada.

hoje eu estava voltando pra casa a pé e passei por carros parados no sinal vermelho. um deles tinha três homens sem camiseta (imagina, pedindo pra serem estuprados) que assobiaram pra mim como quem chama um cachorro. e sabe, quando alguém chama a sua atenção, é automático olhar. quando eu percebi que eram só babacas me tratando como um pedaço de carne, eu quis parar do lado do carro. eu quis perguntar por que eles achavam que tinham esse direito. eu quis mandar à merda. eu só fiz cara de nojo, baixei a cabeça e continuei vindo pra casa, me sentindo arrasada.

nos dois casos, homens me acharam bonita, desejável ou o que quer que seja. isso deveria ser uma coisa boa, certo? mas eu me senti mal. eu me senti invadida. eu me senti desrespeitada. eu me senti humilhada. eu me senti diminuída.

elogio não faz isso.

Anúncios

4 pensamentos sobre “elogio é bom e todo mundo gosta

  1. Estes ”piropos” não são de todo elogio, por isso é que não te sentiste bem, como ninguém se sente acho eu. Porque na realidade estão a invadir o teu espaço. E lá está a questão do video, a rapariga estava de roupa totalmente normal e não de mini-saia e grande decote a provocar, mesmo assim somos invadidas.

    • mesmo se ela estivesse andando de vestido curto e decotado, nada dá aos homens o direito de invadir nosso espaço, não é mesmo? e ainda assim essa situação continua sendo tratada como “frescura de mulher”. ainda temos um grande caminho a percorrer… obrigada pelo comentário 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s