a saga da minha cristaleira

ano passado, depois que minha vó materna faleceu, chegou a hora triste, mas necessária, de desmontar o apartamento e teve aquela hora de “quem quer alguma coisa diga agora ou cale-se pra sempre”. e se tinha uma coisa que eu sabia que tinha que ficar comigo era a cristaleira – ela ficava bem na entrada da cozinha da casa da minha vó e eu lembrava que desde quando eu era pequenininha, eu babava no móvel. pra mim esse móvel é uma puta duma relíquia, mas a reação geral da minha família foi um sonoro “mas você quer aquela velharia?’.

sim, pfvr joga a velharia na hands

sim, pfvr joga a velharia na hands

na época eu e o Jorge estávamos planejando nos mudar e o móvel não cabia no nosso apartamento, então a cristaleira foi guardada no porão do prédio de onde minha vó morava. entrava mês e saía mês, eu (que sou assim ~ligeiramente enroladinha) não ia atrás de trazer a pobre coitada pra Curitiba, até que meu primo viu um esquema de transportar meu móvel pra cá gratuitamente, pela transportadora em que a sogra dele trabalha. olha só o sonho!

só que desculpa, prezado(a) leitor(a) que não me conhece: minha vida tem um roteirista muito sacana. ele toma um lsd e deixa a imaginação rolar solta, levando sempre em conta a lei de Murphy (ou Lady Gaga, né, Pri?). pois bem, a cristaleira saiu de Cascavel numa terça de manhã, estaria disponível na quarta cedinho. quarta dezora da manhã o cara do frete me liga “mas Julia, tem certeza que era aqui mesmo? tão dizendo que não chegou nada assim”. sabe, gente, é um móvel de um metro e meio de altura, é COMPLICADO de perder. liguei na empresa, conversei com o responsável e ele disse que sim, o móvel entrou no caminhão, ele só tinha que descobrir onde ele tava naquele momento. só.

no fim da tarde, o responsável diz que, como minha entrega era gratuita, ele seguia um protocolo diferente e realmente, não seria entregue no galpão – e sim na minha casa, no outro dia de manhã porque naquele dia já tinham encerrado as entregas. mas aí fomos surpreendidos novamente: quinze minutos depois dessa ligação, interfonam aqui em casa pra entregar a cristaleira.  é tetra, é o fim dos meus problemas…. OPA, não.

depois de passar bem umas duas horas limpando a bichinha, que tava encardidíssima depois de passar mais de seis meses num porão, chegou a hora de colocar as prateleiras de vidro e guardar tudo bonitinho lá dentro – mas é claro que uma das prateleiras não entrava. vejam bem, minha gente, o vidro foi retirado da cristaleira e trazido para Curitiba. o vidro encaixava na prateleira, mas no momento em que ele entrou no reino mágico dos pequenos azares que é a minha casa, ele se recusava a entrar.

NUM CABE

NUM CABE

depois de muitas tentativas frustradas – e de arranhar a madeira tentando enfiar a pobre prateleira, chegamos à conclusão que a madeira provavelmente pegou umidade e deu uma inchada. aí passa mais um mês comigo me enrolando pra levar o vidro pra cortar, até que esse sábado fomos na vidraçaria. “moço, tem que cortar aqui nessa lateral, uns 0,5 a 0,8cm, é pouca coisa, é só que não tá entrando nas laterais do móvel, sabe?”. saímos da vidraçaria pra resolver outras coisas. quando voltamos, o vidro já tava embalado pra levar e o moço trouxe o pedaço de vidro cortado fora – um pedaço de vidro bem grande – ele cortou o comprimento do vidro, e não as laterais. depois ele cortou do jeito certo, mas não custa demonstrar um gif que exemplifica como funciona a minha vida:

chegou tão perto.

QUASE

já deu de drama, né? tá aqui a lindinha com todas as prateleiras e com tudo organizadinho, finalmente:

_MG_3110

OIES

ela tem a madeira trabalhada na parte de cima e nas gavetas, acho a coisa mais linda do mundo:

20140826_julia_00004

aí que há muitos anos os pés da cristaleira tiveram que ser trocados por causa de umidade, e foram substituídos por uns pés fininhos de uma madeira diferente – o que não me incomoda, mas o Jorge detesta e não vê a hora de mudar:

20140826_julia_00005

OI GENTE EU SOU A URSULA SOU MUITO MAIS BONITA QUE A CRISTALEIRA

20140826_julia_00006

OLHA MÃE COMO EU SOU LINDA INVADINDO A FOTO

… enfim, como eu ia dizendo, esse é o pé:

20140826_julia_00007

e eu, é claro, to tendo ideias estúpidas e pensando em fazer isso (em turquesa) enquanto a gente não tem dinheiro pra pedir pro nosso marceneiro fazer pés de madeira novos pro móvel:

28-Amazing-Half-Painted-Furniture-Pieces-With-wooden-nightstand-and-bed-design

e bom, acho que por enquanto essa é a saga da cristaleira – até eu decidir pintar os pés. q 6 acha?

 

Anúncios

Um pensamento sobre “a saga da minha cristaleira

  1. ju, os pés turquesa são bem modinha (num ótimo sentido) então eu recomendo fazer mesmo pra matar a vontade, não é nada insubstituível depois, não é nada que vá “machucar o móvel original” e nem são os pés originais mesmo.

    mas se quisesse pintar essa cristaleira toda você ia ter que se ver comigo serissimamente.

    (mentira, também ficaria fabuloso, mas da um ruim no coração)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s