Stop the beauty madness

A Britney de Santo André, Miss Borboletando, me convidou pro#desafiocaralimpa e aqui estou. É difícil me ver sem maquiagem e é bizarro porque… Eu nasci sem isso?

Quando comecei a fazer terapia e enfrentar minha depressão uma ferramenta que me ajudou foi ler blogs de beleza. Me fez descobrir que me enfeitar não me deixa mais burra e me abrir contra a dicotomia da futil gostosa x a feinha inteligente. Descobri que passar um batom não derrete meu cérebro e que fazer look do dia não me faz estúpida. Descobri que qualidades podem coexistir desde que a gente não aceite os rótulos. Foi uma das minhas primeiras libertações. Mas também foi uma prisão que me fez pensar que eu deveria seguir alguns padrões que, bem, não são obrigatórios. Confuso, né? Confesso que o conforto de me encaixar em uma turma pela primeira vez na vida foi a cilada.

Mas hoje sei e tenho orgulho de ser linda como todas somos e tomar consciência disso a cada dia. Acho que ser mulher na nossa época é conquistar o direito de testar e se descobrir – já faz um ano, por exemplo, que venho me desintoxicando passo a passo, do consumismo como forma de me fazer ser aceita. Não preciso ter o batom e a bolsa certa pra ser amada por ninguém. Essa semana, por exemplo, parei de seguir tudo que me incentivava a consumir mais do que a pensar. Isso não significa não comprar roupas e maquiagens e ler blogs de estilo, apenas selecionar os que são escritos para quem gosta e não para quem usa isso como guia de fuga da realidade. Faço marketing de conteúdo e gosto de ter esse cuidado com meus clientes também, acho que é meu papel como cidadã trabalhar com ética e sem vender a alma para a armadilha de destruir a auto estima da mulher para fazê-la comprar. Acredito muito mais em empoderamento. Acho também que o mundo esta mudando nesse sentido, ainda bem.

Tirar a maquiagem não deveria ser um desafio nem um alivio, deveria ser algo normal. Nascemos sem mascaras. Não precisamos delas para nada. Se sua forma de me incentivar a cumprir esse desafio é dizer que eu nem preciso de maquiagem (um comentário comum) saiba que eu agradeço mas a verdade é que isso não é elogio: ninguém precisa de maquiagem. Não existe uma beleza base que não precisa se mascarar, esse padrão excludente provoca com que quem não se encaixa use a maquiagem como disfarce para ser igual. Igual é entediante. Todas somos lindas do jeito que somos, da forma que temos, a beleza maior é a diversidade. Usamos porque gostamos.

nomakeup

A maquiagem, como todas as suas atitudes, deve ser algo pra você e não pra se adaptar ou encaixar na idealização do outro. Foi uma longa caminhada racionalizar isso e os sentimentos ainda me traem quando tento praticar. Mas um passo de cada vez é o que nos torna mulheres cada dia mais livres.

Desafio minhas companheiras da Casa, mulheres que me ensinaram a amar ser quem eu sou e me aceitaram independente de expectativas, a participar: Wiczneski, Sheilla, Julia e Pri estão convidadas, caso queiram.

Quem quiser mais informações sobre o projeto pode visitar o site e participar também. Stay beautiful & strong!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s