orange is the new black, a mídia e as mulheres

ontem eu assisti um documentário que qualquer pessoa minimamente interessada em feminismo deveria ver e depois sentar no cantinho da reflexão.  “miss representation” não chega perto de ser perfeito, é claro, e faz um recorte muito específico da grande mídia norte americana, mas tem muitos pontos que são facilmente transportados para a realidade brasileira. as mulheres da política de lá são ou tratadas como brinquedos sexuais ou barangas inúteis (críticas ao visual da Dilma, alguém?) e são desqualificadas como boas profissionais por serem emocionais (mesmo quando não são) – lembram do caso da deputada Manuela D’Ávila?

enquanto quem prefere se fingir de cego diz que a luta de gênero já acabou e esse negócio de feminismo não é interessante, meninas são estupradas todos os dias e têm imagens liberadas na internet, e continuam ouvindo que a culpa, bom, a culpa é delas, tavam pedindo com roupas curtas/bêbadas/perto de meninos que não sabem se controlar.

mas uma das questões que mais me chamou a atenção no documentário é que os grandes estúdios não se interessam em contar histórias de mulheres – normalmente filmes ou séries focadas em mulheres que não sejam especificamente sobre problemas com homens ou dramas amorosos são ignorados porque supostamente não dão retorno. numa época em que todo e qualquer personagem de quadrinhos vira filme com recorde de bilheteria, vocês já repararam que não tem filme da mulher maravilha? faz tempo que o tal filme virou lenda, já que os estúdios adoram dizer que histórias que mulheres fortes não chamam a atenção do público masculino – embora ele seja menor que o público feminino, ainda é considerado prioritário.

é engraçado que, por mais que isso tudo ainda seja uma realidade bem presente (e que geralmente mulheres heroicas são representadas com mais superficialidade que os personagens masculinos), dá pra ver essa “regra” caindo aos poucos.  orange is the new black, do abençoado netflix (que libera a segunda temporada inteira hoje!), é uma série que sai da caixinha óbvia do que “deveria” ser uma série feminina. tem competição entre as mulheres, tem problema com homem, mas é tudo mostrado de uma forma muito mais orgânica e real do que qualquer outra série. as mulheres não são bonecas de plástico perfeitas, loiras e sem vontade própria.

vá culpar minha tpm lá na pqp

vá culpar minha tpm lá na pqp

a gente encontra ali personagens bissexuais, trans (feita por uma atriz trans incrível, coisa rara ainda), jovens, gordas, hispânicas, mulheres de meia idade, negras, todas lutando por um espaço e procurando algo que seja importante  no meio daquele caos. tem amizade de verdade, tem treta de verdade, tem situações que a gente consegue relacionar com a vida real – sem cair naquele clichê que já demorou pra cair que mulher é inimiga de mulher.

crazy eyes cansou desse papinho furado

crazy eyes cansou desse papinho furado

até me emociona ver uma série tão bem feita, com personagens tão bem construídas, fazendo tanto sucesso. e mais legal ainda é ver quantos homens eu conheço que acompanham e gostam da série. porque é uma boa série, com uma boa história, com bons personagens. não precisa de muito mais que isso, mas parece que o negócio ainda tá pegando no tranco, né? pelo menos começa a pegar.

ps1: pra quem quiser assistir o documentário, tem uma versão legendada aqui. não encontrei com qualidade melhor, infelizmente.

ps2: o documentário usa várias cenas de mad men pra falar sobre a representação da dona de casa perfeitinha e tal, mas sempre achei que a série é muito boa ao representar as mulheres. esse texto fala melhor sobre isso e essa última temporada mostra que a mulherada não tá ali de brincadeira.

Anúncios

4 pensamentos sobre “orange is the new black, a mídia e as mulheres

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s